terça-feira, 5 de julho de 2011

Álcool


Eu danço
Eu descanso
Eu escrevo linhas trôpegas sem rumo
Eu sou o antigo futuro

Eu, balanço sem nó,
Vôo, rodopio e estremeço
Caio,
E ainda ouso balançar de novo.



Mariana Xavier

Nenhum comentário: