quarta-feira, 7 de julho de 2010

Cidade, um poema de Rafael Magalhães

.
As casas amontoadas
conversam entre si
carregadas, pulsando
palavras, fôlegos
que entram e saem
pelas portas escancaradas
Quando chega o azul
da noite, o silêncio
é raro, os sonhos
explodem, fazem barulho
acordam os mistérios
segredos que voam
pelas esquinas
vazias
.
Rafael Magalhães
.
.
.
Rafael Magalhães é nosso leitor de Vila Velha, Espírito Santo.
.

7 comentários:

Pia Fraus disse...

Esse blog é fantástico, adoro aqui! bj

Outros Críticos disse...

Olá... adorei o blog e o jornal... pus um link no blog onde escrevo, lá o assunto principal é música, apesar de publicarmos eventualmente poemas. abs

rennó.

Blog Outros Críticos

PS. Em breve mandarei uns poemas para vocês...

Dieymes disse...

adoro esse blog!!
e conheço o blog do Rafael,
Poesia linda!
como faço para que vocês postem alguma poesia minha aqui?
qual o criterio de seleção?
abraços!

Rafael Magalhães disse...

Opa, Valeu!!

Isa disse...

Meu reeei.

Caio Fabricius disse...

Grande RafaMaga! Ótimo texto! City lover!

Roberto Borati disse...

bueno!