domingo, 12 de junho de 2011

Homens


Pastam bois, mansamente.
Pastam, simplesmente por serem bois.
Homens, por serem homens,
arrastam-se sempre querendo mais.
Cavam, cavam suas covas
garimpando ouros de morte,
peneirando riquezas falsas,
alicerçando o caos
de suas vidas.

Voam pássaros.
Cantam; humildes, encantam
suados homens que
repousam sobre seus túmulos.

Caem das árvores
frutas que não foram
colhidas. Adubam o solo,
são esmagadas pelos pés
dos homens, que acabarão feito elas.


Hernany Tafuri



Hernany Tafuri é poeta de Juiz de Fora, MG, e autor do livro Vertigens do Tempo, onde se encontra o poema acima.

3 comentários:

Tânia Tiburzio disse...

Maravilhoso! Parabéns.

Anônimo disse...

Muito obrigado pelo espaço!
Grande abraço do Hernany Tafuri

Louise Lou disse...

Muito bacana!